nevok5

 

Redesenhando um velho concept que já postei aqui, com um jeito diferente… Feito no Ubuntu 12.04 LTS e usando exclusivamente o MyPaint.


cabeolo savedFeitos no MyPaint, bem rapidinho só pra postar algo aqui e tentar esse estilo de concepts…


Este é só um post rápido para mostrar uma screenshot… Eu só estou fazendo ultimamente alguns testes utilizando a engine de física Bullet utilizando a Blender Game Engine, só pra testar os resultados… Foi um teste feito utilizando pelo menos 428 cubos e 248 esferas, três lâmpadas e três planos, num total de 129548 faces, 243224 triângulos e 122976 vértices. Todos os objetos se comportam como rigid bodies, e interagem entre si…Screenshot from 2013-09-21 15:14:13Tive uma média de 17 FPS, utilizando GLSL com sombras em tempo real. Tentei fazer testes com Soft Bodies, mas o Blender chegou a travar durante um dos testes…

Bom, nada mal para meu modesto PC, vou continuar testando os limites do Blender, e vou testar diversos outros programas… As opções mais avançadas do Ogre3D não rodam no meu PC, vou testar a jMonkeyEngine, e ver o que será possivel com Crystal Space.

 

Ah, por sinal, a Bullet Physics é a mesma Engine de Física usada pela Rockstar Games em seu famoso jogo Grand Theft Auto IV e, mais recentemente, no V… É mole?


Sobre

08set13

Olá, pessoal!

Já faz muito tempo que estou sem postar aqui, e vim dizer que os projetos ainda não morreram, e passaram por grandes reformulações sim 🙂

Bem, antes de mais nada, eu peço desculpas por ficar sem postar por tanto tempo, eu não pude mexer no projeto por mais de 10 meses, mas anotei muitas ideias e etc… Ainda está meio difícil de mexer com o projeto, mas eu venho aqui postar alguns estudos meus nos últimos tempos, um concept que eu gosto bastante…

godofthunderO desenho todo foi feito utilizando MyPaint e retoques finais foram feitos no GIMP, utilizando o Ubuntu 12.04 LTS.

Eu não fiquei totalmente satisfeito com este concept porque eu tinha mais planos para ele, mas a preguiça não me permitiu continuá-lo. :P.

Ultimamente venho estudando bastante as mitologias nórdicas, gregas e diversas outras mitologias, coisas que realmente influenciam e enriquecem muitas histórias, e é justamente o que ando buscando.  O concept justamente representa o deus nórdico Thor, o deus do trovão, com suas manoplas Járngreipr e seu famoso martelo Mjölnir, contra um… viking? Tarzan? Sei lá…

Não está 100% em questão de anatomia e etc, mas achei que é uma evolução em relação aos meus concepts antigos. Atualmente venho usando mais o Krita para fazer desenhos, e o MyPaint de vez em quando.

E também venho brincando com o Blender e suas maravilhosas ferramentas novas que são a Dynamic Topology e o Skin Modifier.

RenderNão está completo, e também estou criando outro modelo:

UntitledsSEstes são apenas alguns estudos que estou fazendo utilizando  o Blender, podem não vir a serem remoldados para fazer parte do jogo…

E se você não sabe o que é Skin Modifier ou Dynamic Topology, eu explico:

Por muitos anos, modelar no Blender era uma tarefa árdua, de muito trabalho manual e sem muitos facilitadores. O Blender não possuía modelagem em n-gons, ou seja, todos os modelos feitos no Blender eram formados por polígonos de no máximo quatro lados. Além disso, havia-se a necessidade de criar modelos do zero, utilizando o modo de edição…

Enquanto isso, programas pagos possuíam modos mais fáceis de modelar e esculpir.

No famoso ZBrush, programa especial para esculpir modelos 3D, desenvolvido pela Pixologic  (custa cerca de $800,00), foram criadas as ZSpheres, que criavam um modelo-base para ser modelado mais tarde, algo que facilitava e muito a modelagem de qualquer personagem ou qualquer coisa em 3D:

E só que mais outros programas apresentaram um modo revolucionário de esculpir, que fazia o ZBrush e o Blender ficar pra trás.

O 3D Coat (programa pago, custa cerca de $379) apresentou o Voxel Sculpting, que simplesmente adapta os modelos 3D esculpidos de acordo com a necessidade, criando novas faces e vértices, assim como uma massa de modelar:

O Sculptris, programa gratuito, mas de código fechado, também apresentou o mesmo tipo de modelagem:

Isso chamou a atenção da Pixologic, desenvolvedora do ZBrush, que então comprou o programa Sculptris: http://pixologic.com/sculptris/ (não o fez pago, mas também incorporou seu sistema de esculpir em seu programa, e contratou o criador do programa).

E o Blender ficava para trás…

Então o Blender simplesmente ganhou um adepto, que se dispôs a desenvolver um sistema chamado Unlimited Clay, que incorporava o sistema de esculpir do Sculptris: http://farsthary.wordpress.com/2010/05/22/unlimited-clay-sculptris-hollygrail-soon-in-blender/

Entretanto, o desenvolvedor de tal sistema foi contratado pela 3D Coat para desenvolver o sistema LiveClay.

Enquanto isso, o Blender ganhava o BMesh, um sistema que permitia finalmente os n-gons no programa…

E é aí que surge o salvador Nicholas Bishop, o programador responsável pelo Skin Modifier e pela Dynamic Topology. (http://nicholasbishop.net/)

Aqui um vídeo inicial do Skin Modifier:

O Skin Modifier era basicamente… Um Zspheres para o Blender! Isso é demais!

E então, o mesmo Nicholas Bishop desenvolveu o Dynamic Topology no Blender. Isso traria o sistema de esculpir do Sculptris, 3D Coat e ZBrush para o Blender:

http://wiki.blender.org/index.php/Dev:Ref/Release_Notes/2.66/Dynamic_Topology_Sculpting

http://nicholasbishop.net/?p=733

Bom, é isso aí, tá tudo explicado e atualizado…

 

Um abraço…


Opa! Quanto tempo!
Bom, eu não estou apresentando nenhum concept neste momento… mas eu tenho apenas algumas coisas pra falar.

NÃO, eu não desisti do projeto de jeito nenhum. Certeza que ele será um projeto a longo prazo, ou seja, demorará anos até eu completá-lo, mas é assim mesmo… trabalhando sozinho pode levar muuuito tempo.

O maior problema é que eu estou… bem… digamos… em uma viagem a longo prazo também. Alguns meses fora do país e tal… mas… eu não tenho minha tablet comigo.

Então eu não vou poder trazer concepts com frequência e tal. Talvez eu compre outra tablet pra fazer isso.

 

Então, pra termos mais atualizações no blog, vai demorar um tempo, talvez eu poste algumas evoluções na história e tal.

Ah, e bem… eu descobri que a história do jogo estava ficando parecida demaaaaaaaaaaais com o jogo que eu me inspirei apenas vendo o teaser, que é um jogo novo da Bethesda (e não da Blizzard como eu disse num post anterior). Portanto, eu estarei fazendo alterações drásticas na história, porque eu quero desenvolver algo original.

Todo dia eu estou pensando em algo diferente e anotando em um caderno pra ver o que sai… por enquanto, nada definido.

Que pena, a outra história tava tão legal.


Esse é um pequeno concept que eu estava pensando em colorir, mas vi que diversas coisas não ficaram muito legais, como o cabo torto da espada. Eu fiz um lineart posterior, o primeiro era bem ruinzinho, e este último ficou muito bom. Gostei do sombreamento, luzes, o sentimento de volume que consegui imprimir nisto, mas não consegui ficar sem lineart pra este concept, uma coisa que eu gostaria de fazer pra dar a impressão de realidade.

Rascunhado, pintado inicialmente de preto com MyPaint e reajustado com o GIMP 2.8.

Falando nisso, o novo GIMP ficou sensacional, adorei as mudanças, apesar de estar um pouco perdido com as novas configurações. 😛

Bem, voltando ao jogo, estou agora fazendo um script das ações e história do jogo dentro do LibreOffice, e planejando o design dos personagens. Uma das coisas que eu gostaria de colocar nesse jogo são personagens carismáticos e uma história que justifique completamente a jogabilidade e consiga se mesclar com ele.

Com isso, estou avaliando todos aqueles elementos que eu gosto em jogos e os elementos que eu não gosto para tentar criar um bom jogo.

Um dos elementos da história pode ser visto no concept, a personagem principal (esq.) e a sua irmã mais nova. E, uma vez eu disse que estava desenvolvendo 3 histórias simultaneamente para projetos diferentes. O que quero fazer é criar um link entre as histórias, mesmo que se passem em épocas diferentes.


Outro concept rápido, bem podrinho pra pelo menos ilustrar algumas ideiazinhas que eu tive.

Enquanto eu trabalhava em outro concept, com ideias que eu já carregava por algum tempo, eu comecei a desenhar personagens aleatórios durante o desenho e resolvi incorporá-los no game, por serem muito interessantes em termos de jogabilidade, já que poderiam dar uma boa história pro game.

Eu até postaria o outro concept em que eu estava trabalhando, mas acho que ele ficou muito ruim. Vou tentar melhorá-lo e só então postá-lo aqui.

Pensei bastante sobre a história, tenho chegado a um certo dilema e estando quase até removendo o conceito mundo aberto do game… Ou então limitando-o bastante.

Bom, eu tenho muita coisa pra fazer ainda, mas isso é só pra não deixar esse blog sem post… muita coisa tá rolando por trás dos panos.


A mudança no rumo da história me deu mais liberdade criativa numa área em que conheço bastante… Parece mesmo que o jogo vai ser passado numa “Idade Média”. Mas, bem, inspirado em um jogo anunciado pela Blizzard, o cenário do game será bem interessante: um cenário medieval em plena revolução Industrial…

Não necessariamente isso, porque não será passado verdadeiramente na Terra, mas teremos a inclusão de máquinas bem rudimentares no game, além de algumas armas de fogo e etc.

Depois de idealizado o cenário do game, me inspirei em mais outros jogos para também pegar a maneira mais divertida de jogar, além de pensar em coisas que eu gostava em jogos de quando eu era mais novo. Jogos como God Of WarBatman Arkham City/AsylumAssassin’s CreedPrototype, Infamous servem como grande inspiração não só em termos de jogabilidade, como também na construção da história do jogo. Tenho tentado sugar destes jogos o melhor que eles têm, filtrando todo o conteúdo e vendo as falhas e os acertos.

Não me julguem por um concept tão podre, tentei um novo estilo, embora não tenha me agradado muito. Fiz este bem rapidinho pra ter algo pra ilustrar o post.

 

Como estou praticamente definindo o cenário, me concentro agora não só na história do game, como também na da personagem principal. No momento, penso que a nossa jovem guerreira ainda sem nome foi acusada de assassinato e após uma fuga da prisão ela acabou descobrindo um lugar misterioso, onde teve de derrotar inimigos e conseguiu um misterioso artefato, que a deu poderes inimagináveis. No entanto, para melhorar seus poderes, ela poderia buscar por pedras ou outros objetos (ainda não defini) e acoplá-los ao artefato e ficar cada vez mais forte. Com tais poderes, ela busca trazer justiça ao seu nome, mas acaba sendo vista como ameaça à sociedade e é perseguida. Este era um aspecto que eu manti da história que planejava.

Agora, sobre aspectos que pensei sobre o game, que achei que ficariam legal, porque eu sempre quis isso num game, é a mudança de forma. São aspectos que eu adorava em Prototype, você ter poderes muito fortes e ter diversas formas físicas para executá-los. Sim, é algo complicado, mas isso tornaria o jogo interessante, buscar as pedras para então enfrentar seus inimigos do passado! Além também de aperfeiçoar os seus poderes anteriores e conseguir novos itens para deixar a personagem mais poderosa.

Também tem algo que pode ser retirado do game: o conceito de mundo aberto.

Sei que foi uma coisa que me motivou a começar o game, mas é algo muito complexo e assim que eu entrar na modelagem de cenários eu creio que terei muitos problemas com essa parte. No entanto, a liberdade é um aspecto que eu sempre gostei num jogo! GTA, Prototype, Skyrim, Infamous são jogos que você faz o que quiser e não está nem aí pro que os outros pensam.

O estilo hack’n’slash está praticamente certo para o game, com influência bem visível de God Of War, já que nossa personagem também será bem OverPowered que nem Kratos.

Aliás, eu até gostaria de criar alguns personagens que façam referências a jogos que eu gosto bastante, então provavelmente vocês verão no jogo diversas referências escondidas!

Eu tinha muita coisa pra falar, mas acho que vou deixar pra outro post, quando eu tiver mais concepts pra postar. Flw


Opa!

10jun12

Eaí pessoal…

Faz um tempo que deixei este pequeno blog sem atualizações e já faz tempo que eu tenho tentado entrar neste blog pra tentar postar as atualizações… o problema é que quando eu tive todo o “acesso de ideias”, a inspiração pra escrever aqui, eu acabei esquecendo a senha do meu usuário aqui no WordPress. 😛

Finalmente consegui lembrar a senha e vou postar aqui algumas das evoluções do projeto. Infelizmente eu estou com uma preguiça enorme no momento de pegar os concepts, pois estou escrevendo de outro SO e os concepts estão guardados no Linux.

Sim, eu fiz diversos concepts durante esse tempo, cheguei a desenvolver muitas histórias, tanto é que eu estou realmente em dúvida sobre qual escolher, embora eu esteja quase aceitando uma nova ideia que tive há pouquíssimo tempo.

O Desafio #1 não morreu! Já faz semanas que eu tenho pensado somente no projeto, tentando bolar histórias contundentes com a jogabilidade planejada e o raio da minha memória não me permitiu postar todas as minhas ideias no momento em que ocorreram, porque esqueci a senha.

No entanto, tenho algumas anotadas em cadernos e outras de cabeça.

Eu jogo muitos jogos no computador enquanto estou no Windows, e muitas inspirações surgem e me fazem anotar rapidamente tudo o que penso. Quando vou dormir também fico pensando no jogo e acabo tendo as melhores ideias por aí. E justamente uma ideia me ocorreu enquanto eu estava jogando The Elder Scrolls V: Skyrim.

Inicialmente meu foco era simplesmente fazer um jogo onde o cenário principal seria um mundo futurista, num estilo hack’n’slash, inspirado em Batman Arkham City, God of War, Call of Duty, entre outros. A história inicial não se importava muito com o realismo, já que era apenas um pano de fundo para o jogo ser um jogo de mundo aberto, me inspirando também em Prototype.

No entanto, eu quebrei muito a cabeça para tentar inventar uma história que se encaixasse à jogabilidade que eu propus, e é realmente complicado. Na verdade, estou trabalhando com 3 projetos de áreas diferentes praticamente ao mesmo tempo, todos têm histórias distintas. Dois já possuem histórias definidas e o Desafio #1 é o que mais dá trabalho pra criar uma boa história. E olha que eu não tive poucas histórias passando pela minha mente.

Um desses três projetos foi criado recentemente e se passa num mundo diferente, porém num estilo Idade Média, justamente inspirado em Skyrim. Quando comecei a desenvolver esse projeto eu acabava confundindo com a história do jogo e até que pensei em trazer o jogo para a Idade Média, no mesmo planeta que o projeto, porém utilizando personagens diferentes. Como se fossem histórias paralelas.

Eu sempre gostei de fazer referências e se eu aceitar a ideia, certamente botarei no jogo diversas referências ao projeto e vice-versa.

O problema é que muitas das coisas que eu tinha criado de concepts eram para as ideias iniciais do game, passando-se numa época futurista e tudo mais:

  1. Uma roupa especial que se adapta e pode ser aprimorada conforme se joga (claramente inspirada em Crysis 2)
  2. Empresas e genética estarem envolvidas na história do jogo
  3. A personagem principal surgir de uma experiência científica

Tudo isso vai por água abaixo, além de ideias que eu não consigo me lembrar no momento.

Porém, eu já tenho uma base de fazer um jogo de mundo aberto com temática de Idade Média por causa de Skyrim. E incluir dragões, armaduras e tudo mais seria ÉPICO num jogo!

Eu adoro experiências científicas, dragões e tudo mais. Bom, eu entrei num dilema! Tentarei me decidir o mais rápido possível pra finalmente dar início à criação dos personagens, cenários, modelagem e tudo mais!

Enquanto isso, estou vendo muitas coisas pra tentar melhorar o modo com que eu faço as coisas:

  1. Estou vendo diversos modos de fazer Concept Arts melhores, mais realistas;
  2. Aprendendo a modelar melhor com o Blender;
  3. Aprendendo a fazer rigging de modelos;
  4. Animar os modelos;
  5. Aprendendo a mexer direitinho com linguagem de programação;

“Sem sacrifícios não há vitória!”

Este projeto me ensinará muito, vai servir para o meu crescimento profissional e eu vou me dedicar bastante à tudo o que for fazer. Aliás, sei que posso não conseguir tudo sozinho, já que a parte sonora fica por último, então, qualquer ajuda é bem vinda!


Andei trabalhando em alguns concepts, este aqui foi o que eu mais gostei:

Preciso ajeitar algumas coisas ainda, penso em colori-lo…

Foi todo feito no MyPaint 1.0, dentro do novo Ubuntu 12.04 🙂